Greener
Search
K
Links

O que é Blockchain?

A história do blockchain teve início em 1991, quando os cientistas da computação Stuart Haber e W. Scott Stornetta desenvolveram uma solução computacional para o registro de datas em documentos digitais, garantindo a imutabilidade dessas informações. Em 1992, eles aprimoraram seu sistema incorporando árvores Merkle, o que aumentou a eficiência e possibilitou a inclusão de mais documentos em um único bloco.
No entanto, foi somente em 2008 que o blockchain começou a ganhar relevância, graças ao trabalho de uma pessoa ou grupo conhecido como Satoshi Nakamoto. Nakamoto é considerado o cérebro por trás da tecnologia blockchain e autor do artigo acadêmico "Bitcoin: um sistema financeiro eletrônico peer-to-peer", no qual definiu o blockchain como uma rede que registra transações ao marcá-las em uma cadeia contínua de hashes, formando um registro que só pode ser alterado refazendo todo o trabalho.
Desde então, o blockchain evoluiu e encontrou aplicação em diversos setores além das criptomoedas. Sendo considerada uma das maiores inovações do século XXI, sua adoção tem gerado um efeito cascata em áreas como finanças, manufatura e educação.
Essa tecnologia possibilita o registro e rastreamento de transações e ativos em uma rede de negócios. Trata-se de um livro de registros compartilhado e imutável que facilita o processo de gravação de transações e rastreamento de ativos. Os ativos podem ser tangíveis (como casas, carros, dinheiro e terras) ou intangíveis (como propriedade intelectual, patentes, direitos autorais e marcas).
A blockchain é ideal para fornecer informações imediatas, compartilhadas e transparentes, armazenadas em um livro de registros imutável acessível apenas aos membros autorizados da rede. Todos os participantes têm acesso ao livro de registros distribuído e seu registro imutável de transações.
As possibilidades de uso do blockchain são vastas e ainda estão sendo exploradas, com o futuro dessa tecnologia ainda por vir.